Tag: #páscoa

Pão de Ló Húmido de Chocolate

Por Carla Rocha

O Pão de Ló Húmido é o preferido da Joana, sendo de chocolate, ainda mais, pois junta dois coisas que ela adora. Este Pão de Ló Húmido de Chocolate é fácil e rápido de fazer e faz as delícias dos mais velhos. O problema é que acaba bem depressa!

Folar de Carnes

Por Carla Rocha

Típico da zona de Trás-os-Montes, o Folar de Carnes, é uma presença obrigatória na mesa da Páscoa. Este ano, não estava a pensar fazer, mas a consciência, não deixou passar. Nos últimos anos temos tido sempre folar salgado na nossa mesa. Este ano, não estando programado, usei os enchidos que tinha no frigorífico, pelo que não o vou categorizar como sendo de uma terra em particular. A massa, fiz a que já aqui partilhado no Folar de Valpaços, tendo reduzido a quantia para cerca de metade. O mais engraçado é que estava eu a fazer a massa, quando comecei a ver na televisão uma reportagem sobre este tipo de folar e as suas tradições, o que me deixou ainda com mais vontade de o fazer, pois defendo vigorosamente que temos que manter e perpetuar as nossas tradições, a nossa cultura. O que eu faço é que estou a construir as minhas tradições, as da minha família, que um dia será a herança preciosa da minha filha!

Pudim Abade de Priscos

Por Carla Rocha

Uma receita do século XIX que ganha cada vez mais adeptos, este Pudim Abade de Priscos é sem dúvida um ex-libris da Doçaria Conventual Portuguesa. Um pudim que tem tanto de saboroso como de calórico, que não sendo para comer todas as semanas, é indispensável na mesa dos portugueses nas ocasiões mais especiais como a Páscoa ou o Natal. Não é uma receita fácil de fazer, uma vez que tem alguma técnica, contudo vou tentar desmistificar esta receita, tornando-a acessível a todos. No instagram deixei os vídeos de todo o processo, para que não perca cada detalhe! Agora só tem que decidir fazer e deliciar-se com este Pudim Abade de Priscos.

Amêndoas Caramelizadas

Por Carla Rocha

Estas Amêndoas Caramelizadas são as preferidas da Joana. Aliás acho que não come amêndoas de mais nenhuma forma. Sempre que vamos à feira e está lá a banca das Amêndoas, pede logo um cartucho. É vê-la a fazer rendê-las. Eu confesso que também gosto muito, mas deixo-as para ela, coisas de mãe. Agora na Páscoa, são uma excelente alternativa às amêndoas de compra, não são nada difíceis de fazer, embora requeiram alguma paciência e cuidado para não deixar passar do ponto. Atrevo-me a dizer, que se experimentar, não vai comprar mais amêndoas fora!

Regueifa Doce

Por Carla Rocha

A Regueifa Doce é uma receita típica do norte de Portugal, que se faz na altura da Páscoa. Em algumas aldeias, há a tradição dos padrinhos oferecerem a regueifa doce aos afilhados no domingo de Páscoa. Esta Regueifa Doce faz parte das memórias de Páscoa do Francisco e até hoje é o seu doce preferido da época. A receita desta Regueifa Doce foi-me passada por uma prima do Francisco, a Fernanda, a especialista da regueifa (e não só) da família. Eu até vir morar para a Maia desconhecia esta iguaria, mas agora faz parte da nossa mesa de Domingo de Páscoa. Dá algum trabalho a fazer, pois a massa não é muito fácil de trabalhar, pelo que na hora de amassar na bancada, é necessário fazer uso de farinha, enquanto se amassa e depois se molda a regueifa. O resultado final, vale bem a pena o trabalho, pois é um pãozinho doce, bem fofo, que aconselho vivamente a experimentar!

Folar de Olhão

Por Carla Rocha

O Folar de Olhão é o folar que me acompanha desde sempre! Cresci a ver a minha avó Juliana a fazer folares na Páscoa, pensando eu que era tão fácil, pois ela fazia tudo parecer tão fácil, amassava à mão folares para todos nós. Não querendo mentir, a minha avó fazia mais de 10 folares de cada vez, todos de tamanhos diferentes, cozidos em tachos de alumínio. Na hora de os cozer, lá íamos nós com os tachos na mala do carro, para os cozer nos fornos das fábricas do pão de Olhão. Uns anos íamos à Aliança, noutros aos ‘Mau-maus’. Dependia de quem ia ter os fornos ligados e disponibilidade para nos receber. Só depois de ‘crescida’ comecei a dar valor a tudo isto, ao que marca a minha história de vida. Coisas que eram tão tidas como minhas, que na altura não lhes dava a devida importância. Ontem fiz três folares. Amassei-os na batedeira, cozi-os no forno aqui de casa, tudo muito diferente, mas ajustado à realidade dos nossos dias e que espero que daqui a uns anos, a minha filha dê o devido valor. O Folar de Olhão, para quem não conhece, é um folar doce, feito em camadas, com uma mistura ainda mais doce pelo meio. Em 2019 eleito como uma das 7 Maravilhas Doces de Portugal. Existem diversas receitas, a que aqui hoje vos trago, é a receita como a minha avó o fazia. Quando à forma, continuo a fazer a forma tradicional, embora nos últimos anos, tenha visto que começaram a fazer o folar enrolado, são opções que respeito e até gosto, tanto que fiz um deles assim. Creio que na cozinha há sempre lugar para todos, sempre com respeito mútuo.

Batatas Assadas no Forno (Acompanhamento Cabrito de Páscoa)

Por Carla Rocha

Faço sempre estas batatas para acompanhar o cabrito de páscoa, ficam deliciosas e são super fáceis de fazer! A dificuldade aqui na Maia é sempre arranjar batatas de boa qualidade, daquelas brancas e secas, em Olhão, o meu pai tem sempre batatas excelentes! Experimente fazer, vai ver que ficam bem saborosas.

Cabrito Assado no Forno

Por Carla Rocha

O cabrito ou borrego assado no forno é uma comida típica da época da Páscoa, que anda na mesa dos portugueses durante todo o ano, uma ótima refeição de domingo. Ouço sempre alguém dizer que não gosta, isso talvez, porque nunca o comeram bem preparado, pois sendo uma carne com um sabor forte, há que o temperar bem, com algum tempo de antecedência. Aqui em casa, não falta no almoço de Páscoa, acompanhado por batatas assadas, arroz de forno e esparregado. É sempre uma refeição que dá algum trabalho a preparar, mas que nos sabe muito bem. Nos tempos apresentados nesta receita, não inclui os tempos de repouso para marinar, que devem ser no mínimo 12 horas.

Esparregado de Espinafres

Por Carla Rocha

Aqui em casa este Esparregado de Espinafres é o nosso preferido, nem o tento fazer com grelos, pois não nos agrada o sabor azedo dos mesmos. Já este Esparregado de Espinafres, comemos quanto houver, é delicioso. Nunca falta na nossa mesa de Páscoa!

Arroz de Forno (Acompanhamento Cabrito de Páscoa)

Por Carla Rocha

Aqui em casa na Páscoa, não há cabrito sem haver este Arroz de Forno. Um arroz que coze totalmente no forno e que fica com um sabor e uma consistência que singular. Aproveito algum do caldo que o cabrito forma enquanto coze, para juntar ao arroz por forma a lhe dar um sabor delicioso.