Método de Preparação: Fogão

Receitas cujo método de confecção é no fogão

Xarém com Conquilhas

Por Carla Rocha

Este é um dos pratos favoritos da Joana e não é nada fácil fazê-lo em nossa casa. Só foi possível porque trouxe para a Maia, conquilhas congeladas, que foram congeladas bem frescas, logo depois de apanhadas, o que faz com que mantenham o seu sabor original. O sabor ficou igual, até parecia que estávamos em Olhão!

Sopa de Frango com Massa

Por Carla Rocha

Sabem quando nos apetece uma comida que nos aqueça e nos encha a alma? pois bem, era exatamente o que me apetecia quando comecei a fazer esta sopa. A inspiração veio do Pinterest, que é simplesmente uma fonte inesgotável de inspiração para mim. Eu vejo as fotos de comida que lá estão e fico logo com fome e com vontade de cozinhar… Esta receita saiu muito bem. Ajustei-a com sabores e ingredientes que gosto, puxando um pouco para uma canja com ervilhas e cenoura que a minha mãe fazia quando eu era pequena. Será que para si, esta sopinha lhe vai servir de inspiração?

Compota de Cebola Roxa com Vinho do Porto

Por Carla Rocha

À semelhança do Doce de Pimento, cuja receita já está aqui na nossa cozinha, a compota de cebola roxa é indicada para comer com salgados, queijo em especial. Eu adoro comê-la com queijo chèvre. A conjunção de sabores é algo do outro mundo, mas claro, que como em tudo, não irá agradar a todos, pois esta compota tem um travo agridoce.

Peras Bêbadas

Por Carla Rocha

É curioso como as peras bêbadas passaram a fazer parte das sobremesas que faço na época do Natal. É usual a Joana perguntar logo que ‘vai haver peras?’! Nós aqui em casa gostamos delas bem docinhas. Não é uma sobremesa difícil de fazer, pois não tem grande técnica, basta descascar as peras e colocar tudo junto a ferver. Se ainda não experimentou, faça, que creio que não se irá arrepender.

Pudim de Ovos

Por Carla Rocha

Este é um delicioso Pudim Caseiro ou Pudim de Ovos, cuja receita é da Filipa Gomes. Aquele pudim tradicional, caseirinho, como a minha mãe fazia. As medidas estão em chávenas e são iguais para todos os ingredientes. O uso do leite gordo é obrigatório, pois dá mais ‘corpo’ ao pudim. Tenham atenção que para fazer o caramelo, é necessário algum tempo, eu pensei que fosse mais rápido! O uso de ovos caseiros, confere uma cor mais bonita ao pudim.

Rabanadas com Calda de Vinho do Porto e Mel

Por Carla Rocha

Esta é, de entre todas as sobremesas que costumo fazer no Natal, a que reúne maior consenso e, claro, a que desaparece mais depressa, não ficando nada para contar história. A calda dá um sabor distinto às rabanadas. Por norma faço-a com os pinhões e as passas sem caroço, mas há quem não goste destes e retire, eu gosto! O procedimento é igual ao fazer rabanadas simples, das que se passam por açúcar e canela, apenas diverge no facto destas serem regadas com a calda.

Trutas de Batata Doce da Avó Juliana

Por Carla Rocha

Este é o doce típico de Natal em nossa casa e ninguém as fazia melhor do que a minha avó Juliana. É uma receita de um doce frito, em forma de rissol, cujo recheio é um doce de batata doce. A massa é bem fácil de trabalhar e pode usar para rechear com outro recheio a gosto. Guardei-a para publicar hoje, dia de Natal, como forma de homenagear a minha estrelinha, de quem sinto imensa falta. Nada é como era.

Broas Castelar

Por Carla Rocha

As broas castelar, eram um dos doces preferidos de Natal do meu avô Zé. Aqui em casa, desde que descobri a receita da La Dolce Rita, que nunca mais as comprei fora, são deveras deliciosas. Uma mistura de sabores para um resultado final bem aromático e macio.

Orangettes

Por Carla Rocha

Desde há alguns anos atrás, que as orangettes passaram a fazer parte das guloseimas de Natal em nossa casa. Não posso dizer que sejam fáceis de fazer, porque não o são, não pela dificuldade técnica, mas sim pelo tempo e paciência que envolvem. É um processo moroso até chegarmos ao ponto de nos deliciarmos com esta combinação infalível, laranja e chocolate, uma das minhas preferidas!

Lasanha da Sofia

Por Carla Rocha

Deste que provei esta lasanha com carne em casa da Sofia, passou a ser a minha preferida. Não leva bechamel, como é usual e, tem um sabor forte. A Sofia tem raízes italianas e esta receita é uma receita de família que ela teve a gentileza de ma facultar. Obrigada comadre!