Os primeiros Pães com Fermento Natural- Opção Batedeira

23 de Julho, 2019 2 Por Carla Rocha
Os primeiros Pães com Fermento Natural- Opção Batedeira

Desde que comecei na minha viagem de padeira amadora pelo mundo do fermento natural, tenho descoberto que existe um leque de receitas onde se pode utilizar este fermento.

Até agora ainda só me aventurei a fazer pão, mas dentro do pão já fiz algumas variedades, que agora irei começar a partilhar as receitas.

Neste post, pretendo apenas mostrar o porquê da minha opção de usar a batedeira para amassar, ao invés de amassar à mão. Por experiência própria, creio que a batedeira permite um resultado excelente, para além de me poupar a mim, usando-a para dar a primeira sova à massa. O processo seguinte, o das dobras esse sim, é sempre manual.

O primeiro pão que fiz foi todo amassado à mão, e confesso que o aspeto final me deixou desiludida, pois habituada a ver espécimes maravilhosos, eu com a minha sede de produzir algo monumental, ao ver o que saiu, fiquei triste. Quando somos muito exigentes, é o que acontece. Fiz um pão de trigo e espelta, com a farinhade trigo para pão da marca Jumbo e farinha de espelta do Aldi. Já falei nelas neste post.

Logo neste primeiro pão, arrisquei e fiz cortes na massa, claro que não saiu nada de jeito, mas estavam lá e o sabor também não desiludiu.

Depois da experiência vim para a rede e pesquisei muito mais à procura de técnicas e sugestões, métodos de amassar e cortes de massa.

Foi numa dessas pesquisas, que encontrei no facebook, uma página que falava de amassar na batedeira, a Sbread the Love.

Contactei logo por mensagem na página e muito gentilmente a gestora da mesma respondeu e esclareceu todas as minhas dúvidas, esclarecimentos que foram preciosos.

No segundo pão, alterei por completo o método de amassar, pois ao invés de amassar à mão, usei a batedeira. Depois da autólise, juntei a massa ao fermento e amassei na batedeira 8 minutos, de seguida juntei o sal e amassei mais 2 minutos.

Também os tempos de cozedura foram distintos. Consegui uma crosta mais crocante.

Neste pão usei apenas farinha de trigo para pão da marca Jumbo.

As diferenças foram evidentes, o crescimento da massa, os alvéolos, etc. Decidi a partir daí, amassar sempre com a batedeira e posso confessar que nunca me arrependi!

Claro que não é obrigatório e até não é o usual, mas foi uma opção que tomei. Confesso que fico deveras admirada ao ver pães totalmente amassados à mão, que são quase todos, e que têm um aspeto magnifico. Eu infelizmente não consegui!