Como arranjar uma Sapateira

16 de Junho, 2019 0 Por Carla Rocha
Como arranjar uma Sapateira

Com as indicações que lhe damos a seguir, vai poder preparar e arranjar sapateira.

A qualidade deste marisco, irá ditar o resultado final. Uma sapateira dita ‘cheia’ não precisa de muitos extras para resultar num delicioso recheio. Contudo quando compramos uma sapateira que vem vazia, quase toda ela, água por dentro, é necessário enriquecer o recheio com outros ingredientes, tais como, ovos cozidos, pickles, pão ralado, até mesmo delícias do mar. Isto é o que se faz nos restaurantes, onde se serve uma grande quantidade de sapateira recheada, cujo próprio conteúdo, não chega para servir todas as doses necessárias.

Aqui em casa, gostamos delas simples, normalmente juntamos apenas ovos cozido e um pouco de cerveja, mas claro, tudo depende do gosto de cada um!

O que interessa é que agrade o paladar de quem tem o privilégio de a provar.

Para começar apresentamos uma imagem de uma sapateira para quem não conhece ou conhece por outro nome.

Coza a sapateira. Deixe arrefecer um pouco.

Veja como cozer a sapateira.

Comece por voltar a sapateira ao contrário.
Pode observar que a sapateira que utilizámos é uma fêmea, pois os machos têm a parte que os permite distinguir mais estreita.

Por norma as sapateiras fêmeas tendem a estar mais ‘cheias’.

De seguida separe a carapaça do resto do corpo. Reserve a parte das patas e comece a arranjar a parte da carapaça, que é com o que vai fazer o recheio da sapateira.

Retire toda a parte folhada e a película existente, descartando tudo.

Parta e retire a parte da boca, descartando.

Comece a partir a carapaça. Para o fazer, pressione na parte que fica por baixo da parte delineada.

A própria carapaça tem uma linha que indica por onde a deve partir
Sapateira

Pressione a toda a volta até atirar todo o excedente de casca.

Aspeto final da carapaça sem o excedente da casca.

Agora que a casca da carapaça já está arranjada, passe a arranjar o conteúdo.

Retire todo o conteúdo.
Quanto mais ‘carne’ a sapateira tiver, melhor! Desta vez não tivemos sorte, a sapateira não estava ovada, isto é não tinha no seu conteúdo ‘gorases’.
Os ‘gorases’ são umas partes duras de cor laranja vivo. São muito saborosas e conferem um sabor especial ao recheio.

Pique todo o conteúdo, envolvendo bem.

Quando a sapateira está ‘cheia’ melhor é o recheio, pois, é o mais natural possível, mantendo desta forma o sabor característico da mesma. Um pouco de cerveja para lhe dar um aspeto mais pastoso, é o suficiente.

Caso a sapateira esteja ‘vazia’, pode sempre fazer um recheio com alguns ingredientes, que misturados, dão um sabor final muito agradável.

Veja a nossa sugestão para Sapateira Recheada.

Depois de arranjada a carapaça, passamos à parte das patas e bocas.

Comece por tirar as partes folhosas.

De seguida, pressione, parta e retire a parte da boca da sapateira.

Pode ainda aproveitar a parte que está por cima do corpo para misturar no recheio.

Separe as bocas e as patas do corpo.

Quando servir a sapateira, as bocas já devem ir ligeiramente partidas, ou se preferir, pode ter disponíveis uns acessórios próprios de tábua e martelo, para se partirem na mesa.

Parta o corpo em quatro partes.

Tem a sua sapateira pronta a ser servida!

Gostou do conteudo?
Ajude-nos a crescer partilhando!